terça-feira, 25 de janeiro de 2011

ESCOLA MUNICIPAL PRESIDENTE COSTA E SILVA ZERA EVASÃO



Edione Nóbrega

A equipe da Escola Municipal Presidente Costa e Silva está realizada profissionalmente devido aos resultados alcançados em 2010. A primeira meta vencida ano passado foi a permanência dos alunos na escola, ou seja, uma evasão de zero por cento. A escola tem, hoje, mais de 700 alunos matriculados, mas de acordo com informações do diretor da instituição Edvanaldo Dantas, nada disso seria possível sem o apoio do prefeito municipal Dr. Vanildo Fernandes, que tem a educação como prioridade em sua administração.
“O prefeito, que não mede esforços para investir na educação do município fez a reforma da escola, distribuição de fardamento e kits escolares para todos os alunos e deu liberdade para que as equipes pedagógica e administrativa trabalhassem com autonomia”, afirma Edvanaldo.
O diretor da escola destaca, também, a participação dos pais, dos educadores e do Conselho Tutelar no desenvolvimento do projeto de melhoria do ensino aprendizagem no município. Foi através desse apoio que a escola conseguiu zerar a evasão escolar e diminuir em 50 por cento o índice de reprovação.

MARIA BETHÂNIA NA PARAÍBA


Para minha mãe. Meu canto é teu, minha senhora.
Maria Bethânia, 2010.
Por Maria do Socorro Julião

Às 19 horas Bethânia estava passando o texto, ensaiando as marcações no palco, cantando umas músicas. Um fino pano preto separava a cantora dos primeiros fãs que já aguardava o show que começaria, pontualmente, às 22 horas. Cabelos enrolados, blusa branca, calça larga e pés numa sandália delicada. O relógio dourado no braço. Bethânia tão em casa, tão comum assim, eu jamais tinha visto. Claro, só queremos ver nosso ídolo no palco. Mas, não vou dizer que não estava confortável. Muita gente gritando, se enrolando nos seus desejos. Se você está com curiosidade para saber mais, continue...
De repente, uma chuva torrencial cai nas areias da praia. Mesmo com uma sobrinha na bolsa, corremos para a tenda de controle de som, para ficar ali, na lateral, quase nada o guarda-chuva cuidou; começamos a nos molhar. Lá se vai a chuva, voltamos para o nosso mirante. Lá estava a Diva, sentadinha, microfone, cabelo amarrado a lá dona Canô, perninhas cruzadas. Tão Bethânia que encantaria, encanteria a ronda de qualquer bonde do desejo.
O panorama da atriz ficou marcado. Agora, vamos preparar nosso ser para assistir a entrada inenarrável daquela que virá vestida com uma blusa branca, de corte simples e uma calça azul, de corte mais simples ainda.
Vida, minha vida...Muitas flores vermelhas, o palco completamente vermelho, todas as rosas para a maior do Brasil, e uma das maiores do mundo. Um grande e inesquecível momento. Entra Maria no palco, e o som em nós se faz e a emoção é a maior. Muita gente grita, muita gente silencia, cada uma pessoa, dentro da grande diversidade transforma as areias da praia em uma unidade. Começa o show, a Lua, instalada para surgir e sumir, a chuva preparada para vez por outra cair sobre as cabeças, na areia não cai chuva, a multidão recebe a água da chuva e assim está, assim se canta e se encanta com o bem, com a boa ação do momento. Quem não passou por essa emoção precisa encontrar essa fonte, essa mão do amor. Nada é mais importante do que esse momento. Pronta para cantar está Bethânia, num momento sagrado olha para o seu público. É o amor outra vez...
“Todas as cartas de amor são ridículas...Quando o carteiro chegou e o meu nome gritou, com a carta na mão...” Delírio geral, o poeta Fernando Pessoa se transforma em público, e todos se transformam na cantora, difícil para a artista continuar cantando, todos estão cantando com ela.
E Bethânia conversa, tenta passar um recado para todos... e falha um foco de luz no palco e ela diz: “sem luz não dá para cantar”... E o público viaja ao devaneio, ao delírio, ao prazer total. E o maestro, em uma horinha de descuido entra errado no tom da música e Bethânia diz: “Jaime, Jaime, ah! Jaime!”... E, como ficamos nós? Muitos aplausos! Errar com Bethânia é mais do que acertar. É uma experiência de relatividade extrema. Com ela, tudo se relativiza. E pronto. E Bethânia convida ao palco o poeta Chico César! “Dona do dom que Deus me deu...”, eles, juntinhos começam a cantar e falam de amor e de respeito e de poesia e de tudo.
No segundo momento do show, volta ao palco a Maria Bethânia com um estilo de roupa própria das suas escolhas. Blusa comprida por cima, uma camiseta por baixo e uma calça. Branca e bordada é a roupa estilizada por ela para o show Amor, Festa, Devoção. Uma roupa própria para ela, dela e para nós. “É o amor, canta Bethânia; “Do jeito que você me olha, vai dar namoro”, é tudo a cara da cantora, desde os tempos do rei Roberto Carlos; é a Bethânia romântica e cantando tudo que soa bem na sua voz, e, principalmente que faz muito bem para ela. Santa Bárbara! Feita na Bahia! E como se não bastasse começa a canção Reconvexo!!! Não identificado! O show deixou saudade, o show explodiu todos os corações... por fim, Saudade... ficou a saudade, ficou a imagem... restou a canção principal, a intermediária, a inicial, a final, as canções. A fala da cantora... os gestos da cantora... O que é o que é? No bis, o que todo mundo já sabe, é a vida, é bonita, é bonita e é bonita...

CHUVAS CAUSAM PREOCUPAÇÃO NO RIO GRANDE DO NORTE


As fortes chuvas caídas em diversas regiões do Rio Grande do Norte, no final de semana, provocaram interdição de rodovias, alagamentos nas cidades, prejuízos na zona rural, a sangria de um açude no Trairi e ainda representaram números recordes. Em Natal foram registrados 151,1 milímetros de chuvas da manhã de sexta-feira à manhã de ontem, quantidade próxima à soma das médias históricas na cidade para os meses de janeiro (58,6 mm) e fevereiro (109,3 mm).

O Trairi foi a região mais afetada pelas chuvas. Uma ponte na BR-226, entre Tangará e Santa Cruz, chegou a ser “lavada” por uma lâmina de 15 cm de água e teve parte de sua estrutura danificada. Durante a madrugada de ontem, no local, um veículo com dois integrantes da comissão técnica do time de futebol do Santa Cruz foi arrastado pelas águas.Em Santa Cruz, o açude de mesmo nome, com capacidade para 5,1 milhões de m3, começou a sangrar no domingo. De acordo com o prefeito, Péricles Rocha, a lâmina chegava ontem a “aproximadamente 80 cm” e alguns “pequenos barreiros” na zona rural estouraram. O reservatório da cidade, que pertence à bacia do rio Trairi, é o primeiro do Dnocs a sangrar no estado, em 2011.Na zona urbana, uma estação de tratamento de esgoto “estourou” e trechos do acesso ao santuário de Santa Rita de Cássia foram danificados. O prefeito afirmou, porém, que não houve interdição da área. Péricles Rocha disse que, pretende marcar uma audiência com a governadora Rosalba Ciarlini, com o objetivo de apresentar os dados sobre os prejuízos registrados e solicitar ajuda do governo estadual.Bombeiros trabalharam em 34 pontos Com 151 mm de chuva em 12 horas, os telefones do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil não pararam de tocar. Com uma diferença: por conta de um acidente com um caminhão, os telefones da Defesa Civil municipal ficaram fora do ar durante todo o período de chuva. A única opção para os afetados pelos transtornos na capital era o telefone dos Bombeiros. Segundo o registro da corporação, foram 34 ocorrências registradas, principalmente a respeito de alagamentos e ruas danificadas. Não foi registrada nenhuma ocorrência grave, segundo o Capitão Bandeira, responsável pelo setor.Chuva causa cratera na BR-101Trecho da rodovia desabou em decorrência da erosão causada pelo mau tempo da madrugada. O prazo para a recuperação da pista varia de 10 a 15 dias. Até lá, uma mão será interditada e na outra funcionará as duas mãosAs pessoas que tentaram fazer o trajeto Parnamirim-Natal na manhã de ontem enfrentaram grandes problemas devido a um congestionamento. O motivo era a interdição de duas faixas da estrada em decorrência de uma cratera que surgiu na madrugada devido às chuvas. O prazo estimado para a recuperação da via é de, pelo menos, 10 dias. Engenheiros do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e também do Exército já realizavam a primeira vistoria logo após o ocorrido.“Às 2h da manhã (de segunda-feira) recebemos um chamado relatando uma grande erosão no trecho da BR-101 em Emaús. Viemos de imediato e interditamos parte da rodovia”, explicou o inspetor da PRF, Roberto Cabral.A cratera comprometia duas faixas da via e represava o rio Pitimbu, que costumava passar sob a BR naquele trecho. Os condutores se viram obrigados a desviar a rota no sentido de Macaíba ou por Nova Parnamirim. Mas, mesmo com opções de desvio, muitos se viram presos em meio ao engarrafamento que se prolongava por cerca de dez quilômetros, de acordo com informações da PRF.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

PREFEITURA REALIZA I CAMPEONATO EQUADORENSE DE FUTSAL INFANTIL

De 22 a 26 de janeiro acontece, no Ginásio Poliesportivo “O Gilsão”, o I Campeonato Equadorense de Futsal Infantil. A iniciativa é do prefeito Dr. Vanildo Fernandes, que preocupado com as crianças e jovens do município busca criar meios de maior valorização e resgate da dignidade humana.
O campeonato é um evento promovido pela Prefeitura Municipal de Equador em parceria com o Departamento Municipal de Esportes, que vem realizando um trabalho de resgate e valorização dos desportistas de Equador.
De acordo com Elenilson Balduino, coordenador de esportes, esse campeonato é o ponto de partida para um ano de grande revolução no esporte equadorense. As equipes formadas por atletas de 10 a 14 anos serão todas do município, que representarão seus bairros. Os jogos acontecem aos sábados e domingos, sempre a partir das 8h. Venha e traga toda sua família para prestigiar a nova geração de campeões do futsal.

EQUADOR RECEBE RONDONISTAS COM FESTA






Edione Nóbrega
Os rondonistas do Projeto Rondon – Operação Seridó 2011 chegaram ontem à noite ao município de Equador. Eles foram recebidos pelo prefeito Dr. Vanildo Fernandes com uma solenidade cultural na Praça de Eventos Zequinha Sanfoneiro. Na ocasião o prefeito falou das dificuldades que o município passa com os serviços de saneamento básico.
Os rondonistas assistiram ao um espetáculo da cultura popular do município, conheceram sua história e tradições. O momento marcante do evento foi a apresentação folclórica do Boi do Catrocé, que com sua dança e gingado de Boi Bumba contagiou e emocionou o público presente. Além do Boi a cidade apresenta dentro de suas tradições O São João Fora de Época, São João dos Bairros, Carnaval e a Festa do Padroeiro São Sebastião.
Outro momento marcante do evento foi quando Dr. Vanildo assinou o contrato das casas do Programa Habitacional Popular “Minha Casa Minha Vida”. Em Equador 30 pessoas, que estão dentro dos padrões exigidos pelo Ministério das Cidades, foram contempladas, pois atendem às necessidades de habitação da população de baixa renda nas áreas urbanas, garantindo o acesso à moradia digna com padrões mínimos de sustentabilidade, segurança e habitabilidade.
Dentro do cronograma de atividades, os rondonistas farão visitas, hoje (24/01), aos conselhos existentes na cidade, reunião com a secretária municipal de Educação e diretores de escolas municipal e estadual, visitas à Biblioteca Pública Municipal, ao hospital, PSF’s e ao Sindicato dos Produtores Rurais. Além das visitas os rondonistas ministrarão curso de Informática, oficinas de reutilização do lixo, jogos, introdução da Agenda XXI e reuniões com as equipes para avaliação das atividades desenvolvidas durante o dia. O Projeto Rondon acontece até o dia 5 de fevereiro.