quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

ESCOLA MUNICIPAL COSTA E SILVA PASSA POR REFORMAS


Edione Nóbrega
A Prefeitura Municipal de Equador, através de seu administrador Vanildo Fernandes, tem como prioridade avançar na educação e por isso a Escola Municipal Costa e Silva está em reforma para melhor atender aos alunos e comunidade em geral.. A melhoria na estrutura física do prédio visa facilitar o acesso e a segurança dos estudantes. A principal mudança na escola é a colocação de rampas e a adaptação de um banheiro para o acesso de portadores de deficiências físicas. A biblioteca, também, está sendo reformada e ampliada para poder atender à demanda que é grande.
De acordo com o diretor da escola Edvanaldo Dantas, essa é uma obra que vai melhorar, não apenas, as condições da escola, mas principalmente o aprendizado, pois ela está preparada para suprir as dificuldades encontradas em anos anteriores e atender melhor a comunidades estudantil, pais, professores e funcionários. Para o diretor, o prédio estava em péssimas condições de funcionamento, onde rachaduras nas paredes ameaçavam a estrutura física da escola. “Essa reforma tinha que acontecer o mais rápido possível, pois nós já estávamos preocupados com a segurança dos alunos, professores e funcionários que fazem parte da escola Costa e Silva, agora sim, Equador pode se orgulhar das boas condições da nossa escola”, afirma Edvanaldo. O início das aulas está previsto para o dia 01de março, mas segundo informou o diretor, uma reunião será marcada com os pais para traçar regras a serem seguidas durante o ano letivo.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

PREFEITO ABRE SINDICÂNCIA PARA APURAR DENÚNCIA DE NEGLIGÊNCIA EM HOSPITAL

Edione Nóbrega
Considerando as denúncias de negligência no atendimento realizado na Unidade Materno Infantil Integrada de Equador, na edição do dia 10 de janeiro, página 4, do jornal O Equadoense, o prefeito do município Drº Vanildo Fernandes, considera as informações graves e que merecem ser apuradas com urgência.
Pensando no interesse público, o prefeito nomeou os servidores Thiago Alves da Nóbrega (digitador), Geovânia Fernandes da Silva (datilógrafa) e Vitória de Souza (atendente de consultório dentário), para comporem a comissão de sindicância e apurar as denúncias realizadas.
A comissão terá prazo de 15 dias para apuração e conclusão do relatório acerca dos fatos. A comissão deverá, no curso da sindicância, observar as determinações constitucionais e legais, em caso de possíveis indiciados, o que dispõe o artigo 5º inciso LV da Constituição Federal.