sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

DEPUTADO EZEQUIEL FERREIRA CONSEGUE REFORMA PARA O HOSPITAL DE EQUADOR

O Deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PTB) informou no seu twitter na manhã desta quarta-feira (15) suas emendas prioritárias que foram votadas e aprovadas na sessão desta terça-feira (14), para o orçamento geral do estado (OGE) de 2012. Das 12 emendas, seis são para municípios do Seridó: Equador e Ouro Branco foram contemplados com reforma de seus hospitais públicos. Enquanto que Currais Novos, Florânia e Cruzeta receberão pavimentações. Já para tenente Laurentino Cruz foram destinados recursos para medicamentos.

"Conversei com vários prefeitos e lideranças para saber as prioridades de cada município em infraestrutura, saúde, reforma de hospitais e apoio turístico-cultural... Vamos lutar agora nessa nova legislatura para que o governo do estado libere esses recursos que vão beneficiar a população, que tanto precisa desses pleitos", comentou. Outros municípios onde tem atuação também foram contemplados nas emendas como Macaíba, Canguaretama, Ceará-Mirim, Pedra Grande, Parazinho e Nova Cruz.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

PESQUISA APONTA QUE 98% DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS TÊM PROBLEMAS COM DROGAS

Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (13) pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) revela que 98% das cidades brasileiras apresentam problemas de circulação de drogas. Nesses locais há registro de consumo de substâncias entorpecentes – inclusive de crack. O levantamento ouviu 3.950 (71%) dos 5.565 municípios em todo o país. Destes, apenas 14,7% têm Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) e 8,4% contam com programas locais de combate ao crack. Ao todo, 62,4% declararam não receber apoio financeiro federal, estadual ou de outras instituições.
O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, considerou a amostra bastante significativa. “Estamos falando de uma geografia do crack”, disse. “O problema alcançou uma dimensão nacional. Não está mais nas grandes cidades, mas nas áreas rurais”, completou. Para Ziulkoski, falta planejamento estratégico para enfrentar o problema.
Sobre o lançamento do Plano de Enfrentamento do Crack e Outras Drogas, em maio, pelo governo federal, ele destacou que a iniciativa limitou o acesso de muitos municípios às ações, uma vez que apenas cidades com população acima de 20 mil habitantes podem ser contempladas – um total de 1.643 (29,5%).
Para os municípios com menos de 20 mil habitantes, foi disponibilizada apenas a possibilidade de implantação de Núcleos de Apoio à Saúde da Família. Uma das saídas, segundo Ziulkoski, seria investir em mais fiscalização nas fronteiras, uma vez que o Brasil tem 580 municípios nessa faixa. Outra estratégia citada pela CNM é a de controle da indústria química, para que o manuseio de elementos considerados essenciais para a produção de drogas diminua.
Ziulkoski lembrou que há um grande esforço do governo brasileiro para reduzir a mortalidade infantil, mas cobrou ações que combatam também a mortalidade juvenil. A previsão da CNM é que cerca de 300 mil jovens morram em decorrência do uso de crack nos próximos anos e que o país possa chegar a 10 milhões de dependentes. O presidente da CNM descartou a possibilidade de legalização do consumo de drogas no país como solução para o problema. “Se, na Holanda, a legalização não deu certo, imagine no Brasil. Como vamos controlar isso?”, questionou.
Da Agência Brasil

12 prefeitos vão se reunir nesta terça-feira para eleger Sally como presidente da AMSO para 2011

Acontece hoje (14), a eleição para a nova diretoria da Associação dos Municípios do Seridó Oriental (AMSO), que acontece na sede da entidade em Currais Novos, a partir das 16h. Doze prefeitos estarão aptos a votação que escolherá o sucessor de Francisco Medeiros (PT), que preside a entidade atualmente. Numa chapa de consenso, José Sally (PSB) de Cruzeta será eleito para presidente com um mandato de um ano, podendo ser reconduzido por mais um.
São sócios da AMSO os prefeitos: Antônio Carlos, o Tom (Acari), Avamar Alves (Bodó), Alexandre Dantas (Carnaúba dos Dantas), Raimundo Borges, o Novinho (Cerro Corá), José Sally (Cruzeta), Geraldo Gomes (Currais Novos), Vanildo Fernandes (Equador), Sinval Salomão (Florânia), Erivan Costa (Lagoa Nova), Francisco Medeiros (Parelhas), Dr. Bezerra Neto (São Vicente) e Júnior Laurentino (Tenente Laurentino Cruz).

Servidores do IPERN iniciam greve nesta terça-feira

A partir de hoje (14), os funcionários do Instituto de Previdência dos Servidores do RN (IPERN) estarão em greve. A mobilização é em protesto às nomeações de cargos comissionados considerados ilegais pelos trabalhadores do Instituto. A partir das 8h, será realizada uma assembléia geral entre a categoria para dar início à mobilização. A mobilização foi decidida em assembléia realizada durante a última paralisação da categoria, realizada na semana passada. Na ocasião, os servidores deliberaram que fariam a greve, por tempo indeterminado, caso a situação não fosse resolvida pelo governo. O descontentamento da categoria se dá, sobretudo, pela nomeação de um funcionário, que não faz parte do quadro efetivo do IPERN, para um cargo comissionado. Afastado há 15 anos do trabalho, o servidor Felix Gomes Neto entrou com uma ação na justiça contra o Instituto por estar fora da folha de pagamento desde agosto de 2008. Em 2009, ele entrou com um mandado de segurança para ser beneficiado pelo Plano de Carreira dos funcionários e para receber o 13º. Felix Gomes teve o pedido negado e a situação permaneceu dessa forma até o dia 27 de novembro, quando foi agraciado com o cargo de Chefe de Gabinete. A situação do servidor como integrante do quadro permanente continua em tramitação na justiça. O Sinai considera essa atitude uma afronta aos demais servidores do Instituto e reivindica providências ao Governo do Estado.